Home  |  Contact  

Email:

Password:

Sign Up Now!

Forgot your password?

CASA DAS LETRAS&ARTES DO TROVADOR
 
What’s New
  Join Now
  Message Board 
  Image Gallery 
 Files and Documents 
 Polls and Test 
  Member List
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 IMAGENS & GIFES 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 BIBLIOTECA DA LUSOFONIA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 SONETOS IMORTAIS 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 POEMAS AVULSOS 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 «« POESIA DE CORDEL «« 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 POESIA HISPÂNICA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 ARTE E HISTÓRIA NA PALAVRA E NA IMAGEM. 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 OBRA PRIMA DO DIA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 «« EFEMÉRIDES »» 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 CULINÁRIA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 80 MULHERES FAMOSAS COM MAIS DE 80 ANOS. 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 TÚNEL DO TEMPO 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 PORTUGAL - JARDIM À BEIRA MAR PLANTADO 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 MEU BRASIL BRASILEIRO - TODOS OS ESTADOS 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 ORAÇÕES 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 «« MÚSICA E SENTIMENTOS »» 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 NATAL É QUANDO O HOMEM QUISER 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 POETAS DEL MUNDO 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 DIA DOS NAMORADOS 2010 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 CARNAVAL 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 PÁSCOA E QUARESMA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 DIA DA MULHER 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 MP 3 & MIDIS 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 DIA DA MÃE 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 1ª DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 DIA DA CRIANÇA NA EUROPA 
 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 
 FESTAS JUNINAS 
 
 
  Tools
 
BIBLIOTECA DA LUSOFONIA: LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO
Choose another message board
Previous subject  Next subject
Reply  Message 1 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR  (Original message) Sent: 30/11/2009 09:14

 
 
 Flores
O casamento duradouro

Minha esposa e eu temos o segredo pra fazer um casamento durar
Duas vezes por semana, vamos a um ótimo restaurante, com uma comida
gostosa, uma boa bebida, e um bom companheirismo. Ela vai às
terças-feiras, e eu às quintas.
Nós também dormimos em camas separadas. A dela é em Fortaleza e a minha em
S. Paulo.
Eu levo minha esposa a todos os lugares, mas ela sempre acha o caminho de
volta. Perguntei a ela onde ela gostaria de ir no nosso aniversário de
casamento. "Em algum lugar que eu não tenha ido há
muito tempo!" ela disse. Então eu sugeri a cozinha.
Nós sempre andamos de mãos dadas. Se eu soltar, ela vai às compras.
Ela tem um liquidificador elétrico, uma torradeira elétrica, e uma máquina
de fazer pão elétrica. Então ela disse: "Nós temos muitos aparelhos, mas
não temos lugar pra sentar". Daí, comprei pra ela uma cadeira elétrica.
Ela usou máscara de beleza por dois dias e ficou bonita. Então, ela tirou
a máscara...
No outro dia ela saiu correndo atrás do caminhão do lixo,gritando:"Estou
atrasada para o lixo?" Ao que o motorista respondeu: "Não, pula aí dentro."

Lembrem-se... O casamento é a causa número1 para o divórcio.
Estatisticamente, 100 %dos divórcios começam com o casamento.
Eu me casei com a "Sra Certa". Só não sabia que o primeiro nome dela era
"Sempre".
Já faz 18 meses que não falo com minha esposa. É que não gosto de
interrompê-la.
Mas tenho que admitir, a nossa última briga foi culpa minha. Ela perguntou
:
"O que tem na TV?"
E eu disse, "Poeira".
No começo, Deus criou o mundo e descansou. Então, Ele criou o homem e
descansou.
Depois, criou a mulher. Desde então, nem Deus,nem o homem, nem o mundo
tiveram mais descanso.

Luiz Fernando Veríssimo


First  Previous  2 to 8 of 8  Next   Last  
Reply  Message 2 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:43
 
 

 

 

Image hosted by Photobucket.com

PRECISANDO DE AMOR

Quem não gosta de ser amado? Ser paparicado? Receber atenção especial, presentinhos e beijinhos doces?

Quem não gosta de surpresinhas gostosas, beijo na boca e abraços apertados?

Quem é que de livre e espontnea vontade prefere a solidão a uma boa companhia?

Ora, todo mundo quer uma boa companhia e de preferência para o todo sempre. Mas conviver com essa "boa companhia" diariamente por 3, 5, 10, 15, 25 anos é que é o difícil.

No começo dos relacionamentos e até 1 ano de vida amorosa, tudo são mais ou menos flores, (se o seu relacionamento tem menos de um ano e já é mais de brigas e discussões, caia fora dessa fria). Não adianta você dizer que depois de três meses apenas que "encontrou o amor de sua vida", porque o amor precisa de convivência para ser devidamente testado.

Nesse mundo maluco e agitado, as pessoas estão se encontrando hoje, se amando amanhã e entrando em crise depois de amanhã. Uma coisa frenética e louca, que tem feito muita gente que se julgava equilibrada perder os parafusos e fazer muita besteira.

Paixão, loucura e obsessão, três dos mais perigosos ingredientes que estão crescendo nos relacionamentos de hoje em dia por causa da velocidade das informações e o medo de ficar sozinho.

As pessoas não estão conseguindo conviver sozinhas com seus conflitos, vícios e qualidades, e partem desesperadamente para encontrar alguém, a tal da alma gêmea, e se entregam muitas vezes aos primeiros pares de olhos que piscam para o seu lado. Vale
tudo nessa guerra, chat, carta, agência, festas e até roubar o parceiro de alguém. É uma guerra para não ficar sozinho.

Medo, medo de se encarar no espelho e perceber as próprias deficiências, medo de encarar a vida e suas lutas. Então a pessoa consegue alguém (ou acha que está nascendo um grande amor), fecha os olhos para a realidade e começa a viver um sonho, trancado em si mesmo, nos quartos e no seu egoísmo, a pessoa transfere toda a sua carência para o(a) parceiro(a), transfere a responsabilidade de ser feliz para uma pessoa que na verdade ela mal conhece.

Então, um belo dia, vem o espanto, vem a realidade, o caso melado, o "falo amor" acaba, e você que apostou todas as suas fichas nesse romance fica sem chão, sem eira nem beira, e o pior: muitas vezes fica sem vontade de viver.

Pobre povo desse século da pressa!. Precisamos urgentemente voltar o costume "antigo" de "ter tempo", de dar um tempo para o tempo nos mostrar quem são as pessoas. Namorar e conhecer, e reconhecer, é época de pesquisas, de reconhecimento.

Se as pessoas não se derem um tempo, não buscarem se conhecerem mais, logo em breve teremos milhares de consultórios lotados de "depressivos" e cemitérios cada vez mais cheios de "suicidas" cansados de si mesmos.

Faça um bem para si mesmo e para os outros, quando iniciar um relacionamento procure dar tempo para tudo: passeie muito de mãos dadas, converse mais sobre gostos e preferências, conheça a família e mostre a sua, descubra os hábitos e costumes.

Parece careta demais?

Que nada, isso é a realidade que pode salvar o relacionamento e muitas vidas. Pense nisso e se gostar, passe essa mensagem para frente quem sabe se juntos, não ajudamos alguém carente de amor a encontrar um motivo para ser feliz.

Muita pretensão?

Não, só vontade de te ver feliz. Eu acredito em você! E acredito no amor que faz bem.....

Autor
Luís Fernando Veríssimo


Reply  Message 3 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:43

 

Viver

"Acho a maior graça... Tomate previne isso, cebola previne aquilo,
chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema,
qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundncia, mas não exagere..."

Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.

Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.

Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.

Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder 
 toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem; você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.

Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde.
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda.


Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá cncer, não há tomate ou mussarela que previna.

Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo,
não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca.

Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada"

(Luís Fernando Veríssimo)


Reply  Message 4 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:45

HIPOCONDRÍACO BRASILEIRO


(Luiz Fernando Veríssimo)



       
"Não tem nada pior do que ser hipocondríaco
  num país que não tem remédio.
       Eu tomo um remédio para controlar a pressão.
Cada dia que eu vou comprar o dito cujo, o preço aumenta.
Controlar a pressão é mole.
Quero ver é controlar o preção.
Tô sofrendo de preção alto.
       O médico mandou cortar o sal.
  Comecei cortando o médico, já que a consulta era salgada demais.
        Controlei também a alimentação.
Como a única coisa que tenho comido, depois do Fome Zero,
  é minha patroa, não tem perigo:
Ela é a coisinha mais sem sal deste lado do mundo.
        Para piorar, acho que tô ficando meio esquizofrênico. Sério!
        Não sei mais o que é Real.
  Principalmente quando abro a carteira ou pego extrato no banco. Não tem mais um real.

        Sem falar na minha esclerose precoce.
Comecei a esquecer as coisas: Sabe aquele carro? Esquece!
  Aquela viagem? Esquece! Tudo o que o barbudo prometeu? Esquece!
        Podem dizer que sou hipocondríaco,
  mas acho que tô igual ao meu time: nas últimas.
        Bem, carioca é assim mesmo,
  já nem liga mais para bala perdida.
        Entra por um ouvido e sai pelo outro..."

 


Reply  Message 5 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:46

Photobucket - Video and Image HostingRECOMEçAR

às vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer senão continuar nossa jornada com nosso coração machucado.

 

às vezes nos falta esperança,

 mas alguém aparece para nos confortar.

às vezes o amor nos machuca profundamente,

 e vamos nos recuperando muito lentamente dessa

ferida tão dolorosa.

 

às vezes perdemos nossa fé,

então descobrimos que precisamos acreditar,

 tanto quanto precisamos respirar,

 é nossa razão de existir..

 

às vezes estamos sem rumo,

 mas alguém entra em nossa vida,

 e se torna o nosso destino.

 

 às vezes estamos no meio de centenas de pessoas,

 e a solidão aperta nosso coração pela falta

 de uma única pessoa.

 

às vezes a dor nos faz chorar,

 nos faz sofrer,

 nos faz querer parar de viver,

 até que algo toque nosso coração,

 algo simples como a beleza de um por do sol,

 a magnitude de uma noite estrelada,

 a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto,

é a força da natureza nos chamando para a vida.

 

Você descobre

 que as pessoas que pareciam ser sinceras

 e receberam sua confiança,

 te traíram sem qualquer piedade.

 Você entende que o que para você era amizade,

 para outros era apenas conveniência,

 oportunismo.

Você descobre

 que algumas pessoas nunca disseram eu te amo,

 e por isso nunca fizeram amor,

 apenas transaram,

 descobre também

 que outras disseram eu te amo uma única vez

e agora temem dizer novamente,

 e com razão,

mas se o seu sentimento for sincero

 poderá ajudá-las a reconstruir um coração quebrantado.

 

Assim ao conhecer alguém,

 preste atenção no caminho que essa pessoa percorreu,

 são fatores importantes:

 a) a relação com a família,

b) as condições econômicas nas quais se desenvolveu (dificuldades extremas ou facilidades excessivas formam um caráter),

c) os relacionamentos anteriores e as razões do rompimento,

d) seus sonhos, ideais e objetivos.

 

Não deixe de acreditar no amor,

 mas certifique-se de estar entregando seu coração

 para alguém que dê valor

aos mesmos sentimentos que você dá

manifeste suas idéias e planos,

 para saber se vocês combinam,

esteja aberto a algumas alterações,

mas jamais abra mão de tudo,

pois se essa pessoa te deixar,

então nada irá lhe restar.

 

Aproveite ao máximo

 seus momentos de felicidade,

 quando menos esperamos iniciam-se períodos difíceis

 em nossas vidas.

Tenha sempre em mente

 que às vezes tentar salvar um relacionamento,

 manter um grande amor,

 pode ter um preço muito alto se esse sentimento

 não for recíproco,

pois em algum outro momento essa pessoa

 irá te deixar

e seu sofrimento será ainda mais intenso,

 do que teria sido no passado.

 

 Pode ser difícil fazer algumas escolhas,

 mas muitas vezes isso é necessário,

 existe uma diferença muito grande

entre conhecer o caminho e percorrê-lo.

 

Não procure

 querer conhecer seu futuro antes da hora,

 nem exagere em seu sofrimento,

 esperar é dar uma chance à vida

 para que ela coloque a pessoa certa

 em seu caminho.

 

A tristeza pode ser intensa,

 mas jamais será eterna.

 A felicidade pode demorar a chegar,

 mas o importante é que ela venha

 para ficar

e não esteja apenas de passagem,

 como acontece com muitas pessoas

que cruzam nosso caminho.

 

Luiz Fernando Verissimo

               


Reply  Message 6 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:46

Sala de Espera



Sala de espera de dentista. Homem dos seus quarenta anos. Mulher jovem e bonita. Ela folheia uma Cruzeiro de 1950. Ele finge que lê uma Vida dentária.

Ele pensa: que mulherão. Que pernas. Coisa rara, ver pernas hoje em dia. Anda todo mundo de jeans. Voltamos à época em que o máximo era espiar um tornozelo. Sempre fui um homem de pernas. Pernas com meias. Meias de náilon. Como eu sou antigo. Bom era o barulhinho. Suish-suish. Elas cruzavam as pernas e fazia suish-suish. Eu era doido por um suish-suish.

Ela pensa: cara engraçado. Lendo a revista de cabeça para baixo.

Ele: te arranco a roupa e te beijo toda. Começando pelo pé. Que cena. A enfermeira abre a porta e nos encontra nus sobre o carpete, eu beijando o pé. O que é isso?! Não é o que a senhora está pensando. É que entrou um cisco no olho desta moça e eu estou tentando tirar. Mas o olho é na outra ponta! Eu ia chegar lá. Eu ia chegar lá.

Ela: ele está olhando as minhas pernas por baixo da revista. Vou descruzar as pernas e cruzar de novo. Só para ele aprender.

Ele: ela descruzou e cruzou de novo! Ai meu Deus. Foi pra me matar. Ela sabe que eu estou olhando. Também, a revista está de cabeça pra baixo. E agora? Vou ter que dizer alguma coisa.

Ela: ele até que é simpático, coitado. Grisalho. Distinto. Vai dizer alguma coisa...

Ele: o que é que eu digo? Tenho que fazer alguma referência à revista virada. Não posso deixar que ela me considere um bobo. Não sou um adolescente. Finjo que examino a revista mais de perto, depois digo "Sabe que só agora me dei conta de que estava lendo essa revista de cabeça para baixo? Pensei que fosse em russo." Aí ela ri e eu digo "E essa sua Cruzeiro? Tão antiga que deve estar impressa em pergaminho, é ou não é? Deve ter desenhos infantis do Millôr." Aí riremos os dois, civilizadamente. Falaremos nas eleições e na vida em geral. Afinal, somos duas pessoas normais, reunidas por circunstncia numa sala de espera. Conversaremos cordialmente. Aí eu dou um pulo e arranco toda a roupa dela.

Ela: ele vai falar ou não? É do tipo tímido. Vai dizer que tempo, né? A senhora não acha? É do tipo que pergunta "Senhora ou senhorita?" Até que seria diferente. Hoje em dia a maioria já entra rachando... Vamos variar de posição, boneca? Mas espere, nós ainda nem nos conhecemos, não fizemos amor em posição nenhuma! É que eu odeio as preliminares. Esse é diferente. Distinto. Respeitador.

Ele: digo o quê? Tem um assunto óbvio. Estamos os dois esperando a vez num dentista. Já temos alguma coisa em comum. Primeira consulta? Não, não. Sou cliente antiga. Estou no meio do tratamento. Canal? É. E o senhor? Fazendo meu check-up anual. Acho que estou com uma cárie aqui atrás. Quer ver? Com esta luz não sei se... Vamos para o meu apartamento. Lá a luz é melhor. Ou então ela diz pobrezinho, como você deve estar sofrendo. Vem aqui e encosta a cabecinha no meu ombro, vem. Eu dou um beijinho e passa. Olhe, acho que um beijo por fora não adianta. Está doendo muito. Quem sabe com a sua língua...

Ela: ele desistiu de falar. Gosto de homens tímidos. Maduros e tímidos. Ele está se abanando com a revista. Vai falar do tempo. Calor, né? Aí eu digo "É verão". E ele: "É exatamente isso! Como você é perspicaz. Estou com vontade de sair daqui e tomar um chope". "Nem me fale em chope." "Você não gosta de chope?" "Não, é que qualquer coisa gelada me dói a obturação". "Ah, então você está aqui para consultar o dentista, como eu. Que coincidência espantosa! Os dois estamos com calor e concordamos que a causa é o verão. Os dois temos o mesmo dentista. É o destino. Você é a mulher que eu esperava todos estes anos. Posso pedir sua mão em noivado?"

Ele: ela está chegando ao fim da revista. Já passou o crime do Sacopã, as fotos de discos voadores... Acabou! Olhou para mim. Tem que ser agora. Digo: "Você está aqui para limpeza de pernas? Digo, de dentes? Ou para algo mais profundo como uma paixão arrebatadora por pobre de mim?"

Ela: e se eu disser alguma coisa? Estou precisando de alguém estável na minha vida. Alguém grisalho. Esta pode ser a minha grande oportunidade. Se ele disser qualquer coisa, eu dou o bote. "Calor, né?" "Eu também te amo!"

Ele: melhor não dizer nada. Um mulherão desses. Quem sou eu? É muita perna pra mim. Se fosse uma só, mas duas! Esquece, rapaz. Pensa na tua cárie que é melhor. Claro que não faz mal dizer qualquer coisinha. Você vem sempre aqui? Gosto do Roberto Carlos? O que serão os buracos negros? Meu Deus, ela vai falar!

- O senhor podia...

- Não! Quero dizer, sim?

- Me alcançar outra revista?

- Ahn... Cigarra ou Revista dda Semana?

- Cigarra.

Aqui está.

- Obrigada.

Aí a enfermeira abre a porta e diz:

- O próximo.

E eles nunca mais se vêem.

 


Reply  Message 7 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:47
 
 

 

 

A Verdade



Uma donzela estava um dia sentada à beira de um riacho deixando a água do riacho passar por entre os seus dedos muito brancos, quando sentiu seu anel de diamante ser levado pelas águas. Temendo o castigo do pai, a donzela contou em casa que fora assaltada por um homem no bosque e que ele arrancara o anel de diamante do seu dedo e a deixara desfalecida sobre um canteiro de margarida. O pai e os irmãos da donzela foram atrás do assaltante e encontraram um homem dormindo no bosque, e o mataram, mas não encontraram o anel de diamante. E a donzela disse:

- Agora me lembro, não era um homem, erram dois.

- E o pai e os irmãos da donzela saíramm atrás do segundo homem e o encontraram, e o mataram, mas ele também não tinha o anela. E a donzela disse:

- Então está com o terceiro!

Pois se lembrara que havia um terceiro assaltante. E o pai e os irmãos da donzela saíram no encalço do terceiro assaltante, e o encontraram no bosque. Mas não o mataram, pois estavam fartos de sangue. E trouxeram o homem para a aldeia, e o revistaram e encontraram no seu bolso o anel de diamante da donzela, para espanto dela.

- Foi ele que assaltou a donzela, e arrrancou o anel de seu dedo e a deixou desfalecida - gritaram os aldeões. - Matem-no!

- Esperem! - gritou o homem, no momentoo em que passavam a corda da forca pelo seu pescoço. - Eu não roubei o anel. Foi ela que me deu!

E apontou para a donzela, diante do escndalo de todos.

O homem contou que estava sentado à beira do riacho, pescando, quando a donzela se aproximou dele e pediu um beijo. Ele deu o beijo. Depois a donzela tirara a roupa e pedira e pedira que ele a possuísse, pois queria saber o que era o amor. Mas como era um homem honrado, ele resistira, e dissera que a donzela devia ter paciência, pois conheceria o amor do marido no seu leito de núpcias. Então a donzela lhe oferecera o anel, dizendo "Já que meus encantos não o seduzem, este anel comprará o seu amor". E ele sucumbira, pois era pobre, e a necessidade é o algoz da honra.

Todos se viraram contra a donzela e gritaram: "Rameira! Impura! Diaba!" e exigiram seu sacrifício. E o próprio pai da donzela passou a forca para o seu pescoço.

Antes de morrer, a donzela disse para o pescado:

- A sua mentiraera maior que a minha. EEles mataram pela minha mentira e vão matar pela sua. Onde está, afinal, a verade?

O pescador deu de ombros e disse:

- A verdade é que eu achei o anel na baarriga de um peixe. Mas quem acreditaria nisso? O pessoal quer violência e sexo, não histórias de pescador.

 
 


Reply  Message 8 of 8 on the subject 
From: QUIM TROVADOR Sent: 03/12/2009 08:48

 

 

A PESSOA ERRADA
 
Pensando bem... Em tudo o que a gente vê, e vivencia,
E ouve, e pensa,
Não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa,
Que se você for parar pra pensar
É, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa
Faz tudo certinho
Chega na hora certa,
Fala as coisas certas,
Faz as coisas certas,
Mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça,
Fazer loucuras,
Perder a hora, morrer de amor.
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar,
Que é pra na hora que vocês se encontrarem
A entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar,
Mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas;
Essa pessoa vai tirar seu sono,
Mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível;
Essa pessoa talvez te magoe,
E depois te enche de mimos pedindo seu perdão;
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado,
Mas vai estar 100% da vida dela esperando você,
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo,
Porque a vida não é certa. Nada aqui é certo,
O que é certo mesmo, é que temos que viver
Cada momento, cada segundo amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo...
E só assim, é possível chegar àquele momento do dia
Em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"
Quando na verdade,
Tudo o que ele quer
É que a gente encontre a pessoa errada
Pra que as coisas comecem realmente a funcionar direito pra gente .
 
(Luis Fernando Veríssimo)



First  Previous  2 a 8 de 8  Next   Last  
Previous subject  Next subject
 
©2022 - Gabitos - All rights reserved